Anúncios
Deixe um comentário

Gauchão 2017 – Inter classificado para as semi finais – Inter 2 x 0 Cruzeiro-POA

Sem sustos o Inter se classificou para a fase semi final do Gauchão 2017. Venceu novamente o Cruzeiro de Porto Alegre por 2 a 0, na tarde deste domingo, no estádio Antônio Vieira Ramos, em Gravataí. Víctor Cuesta e Nico López marcaram os gols que construíram o placar agregado de 5 a 1 (havia vencido jogo de ida por 3 a 1).

O adversário na próxima fase do Estadual será o Caxias – o primeiro encontro será no Beira-Rio, no sábado (15/4), às 19h, e o segundo no dia 23, no Centenário. Novo Hamburgo e Grêmio fazem a outra semifinal. O próximo desafio do Inter é pela Copa do Brasil, contra o Corinthians, na quarta-feira (12/4), às 21h45, no Beira-Rio.

Cuesta

Ficha técnica:

Cruzeiro-POA (0): Deivity; John Lennon, Dão, Vladimir e Sander; Ben-Hur, Lucas Martins (Matheus), Ronaldo (Reinaldo) e Kozlowski; Thiago Alagoano (Jaderson) e Lucão. Técnico: Ben Hur Pereira.

Internacional (2): Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Carlinhos (Seijas); Rodrigo Dourado, Ednilson, Roberson (Valdívia) e Uendel; Nico López (Carlos) e Brenner. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Gols: Víctor Cuesta (I), aos 26min do primeiro tempo, Nico López (I), aos 43min do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Nico López (I);

Arbitragem: Jean Pierre, auxiliado por Leirson Martins e Alexandre Kleiniche.

Local: estádio Antônio Vieira Ramos, em Gravataí.

Anúncios
Deixe um comentário

Gauchão 2017 – Quartas de final – Inter 3 x 1 Cruzeiro-POA

Capture

Inter na mira pela semi-final do Gauchão 2017 – FOTO: Ricardo Duarte, Inter Notícias

O Inter abriu boa vantagem na primeira partida das quartas de final ao bater o Cruzeirinho por 3 a 1, no Beira Rio. O artilheiro Brenner marcou dois gols e Valdívia fez o outro, em uma bela cobrança de falta. Com esse resultado o Inter pode até perder por um gol de diferença no segundo jogo (domingo (9/4), às 16h, no estádio Antônio Vieira Ramos, em Gravataí) que a classificação às semi-finais estará garantida.

A partida foi marcada por algumas estreias no time do Inter. Marcelo Lomba entrou no lugar do Danilo Fernandes, que ficará afastado por cerca de 60 dias devido a uma fratura no pé. Edenilson reforçou o meio-campo colorado, vestindo o manto sagrado pela primeira vez, onde mostrou boa movimentação e qualidade nos passes, apesar de ainda sentir falta de ritmo e entrosamento.

Ficha técnica:

Internacional (3): Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Víctor Cuesta e Carlinhos (Anselmo); Rodrigo Dourado, Edenilson, D’Alessandro e Uendel; Nico López (Valdívia) e Brenner (Roberson). Técnico: Antonio Carlos Zago.

Cruzeiro-POA (1): Deivity; John Lennon, Dão, Vladimir e Otávio; Ben-Hur, Lucas Martin, Ronaldo e William Kozlowski; Alagoano e Lucão (Reinaldo). Técnico: Ben Hur Pereira.

Gols: Brenner (I), aos 21min do primeiro tempo e aos 31min do segundo tempo, Dão (C), aos 39min do segundo tempo, Valdívia (I), aos 47min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Ben-Hur, John Lennon (C); Víctor Cuesta, Brenner (I).

Pagantes: 12.396
Menores: 521
Não pagantes: 1.290
Total público: 14.197
Renda: R$ 486.932,50

Arbitragem: Daniel Bins, auxiliado por Elio Nepomuceno e Maurício Penna.

Local: Beira-Rio.

Deixe um comentário

Gauchão 2017 – Inter 1 x 2 Cruzeiro-POA

O Inter entrou em campo já classificado para as quartas de finais do Gauchão 2017 e talvez por isso tenha demostrado falta de interesse durante o jogo. Tomou dois gols ainda no primeiro tempo, esboçou uma reação no segundo tempo, descontando com um gol do argentino Nico López, porém não evitou a derrota.

Com esse resultado o Inter fecha a fase classificatória num vexatório sétimo lugar, com apenas 14 pontos ganhos – 9 pontos a menos que o primeiro colocado que é o Novo Hamburgo.

Tabela_Gauchão

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes; William, Paulão (Léo Ortiz), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo, D’Alessandro (Gustavo Ferrareis) e Valdívia (Roberson); Brenner e Nico López. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Cruzeiro-POA (2): Deivity; John Lennon, Dão, Vladimir e Sander; Tawan (Ben Hur), Lucas Martins, Ronaldo (Matheus) e Kozlowski (Wagner); Thiago Alagoano e Lucão. Técnico: Ben Hur Pereira.

Gols: Lucas Martins (C), aos 27min do primeiro tempo, Lucão (C), aos 38min do primeiro tempo, Nico López (I), aos 2min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Víctor Cuesta, Nico López (I); Tawan, Sander (C).

Renda: R$ 111.160,00.

Público pagante: 3.591. Não Pagantes: 185. Total de Público: 3.776.

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi e Maíra Moreira.

Local: Parque Esportivo Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves.

Deixe um comentário

Gauchão 2017 – Inter 2 x 1 São José

Em jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Gaúcho, o Colorado bateu o São José-POA pelo placar de 2 a 1, no estádio do Vale. Os gols foram marcados por Brenner e Roberson, para o Inter, e Canhoto, para o Zequinha. Com o resultado, o Inter chegou aos 14 pontos e ficou muito perto da classificação à próxima fase da competição. Na próxima rodada, a última da primeira fase, o adversário será o Cruzeiro-POA.

Brenner

Brenner deixando sua marca novamente. FOTO: Ricardo Duarte, Inter Divulgação

FICHA TÉCNICA

São José (1): Fábio; Bindé, Claudinho, Wagner e Dudu; Alberto (Jean Roberto), Felipe Guedes, Rafinha (Canhoto) e Clayton; Cláudio Maradona (Márcio Jonatan) e Paulinho. Técnico: China Balbino

Internacional (2): Danilo Fernandes; William, Paulão, Víctor Cuesta e Uendel; Anselmo, Charles (Eduardo Henrique), D’Alessandro e Valdívia (Gustavo Ferrareis); Roberson (Andrigo) e Brenner. Técnico: Antonio Carlos Zago

Local: Estádio do Vale

Gols: Canhoto, aos 23 minutos do segundo tempo (S); Brenner, aos 44 minutos do primeiro tempo, Roberson, aos 5 minutos do segundo tempo (I)

Arbitragem: Roger Goulart, auxiliado por Lúcio Beiersdorf Flor e André da Silva Bitencourt.

Cartões amarelos: Paulinho, Felipe Guedes e Márcio Jonatan (S); Anselmo, D’Alessandro e Brenner (I)

Deixe um comentário

Bicampeão da Recopa Gaúcha

Bi_Recopa_Gaucha

FOTO: Ricardo Duarte, Inter Divulgação

Em jogo válido pela nona rodada do Gauchão 2017, o Inter (Campeão Gaúcho 2016) enfrentou o Ypiranga de Erechin (Campeão da Supercopa Gaúcha 2016). Após o empate em 1 a 1 no tempo normal,  a decisão foi para os pênaltis. D’Alessandro, William, Valdívia e Léo Ortiz converteram as cobranças e Danilo defendeu os chutes de Éder e Márcio, garantindo a vitória colorada por 4 a 3 e o bicampeonato da Recopa Gaúcha!

Foi só o D’Alessandro voltar que já conquistamos título novamente.

Deixe um comentário

Gauchão 2017 – Inter 1 x 0 São Paulo-RS

No dia do aniversário do maior ídolo colorado, o eterno Fernandão F9, voltamos às invenções. As concepções europeias do treinador Zago lhe fizeram escalar o time com 3 atacantes e posicionando D’Alessandro quase na linha dos volantes. Ou seja, no meio campo vimos um latifúndio improdutivo, que resultou numa má apresentação colorada, apesar do bom resultado.

O Inter ficou com o bola a maior parte da partida, muito mais em função da ruindade do São Paulo e de alguns talentos individuais da equipe. O número de chances efetivas a gol foi reduzidíssimo. Observamos um bom número de jogadas criadas mas, ao chegar perto da área adversária, a defesa já estava armada. Naturalmente o São Paulo veio à Porto Alegre para arrancar 1 ponto.

O gol colorado nasceu de uma dessas jogadas criadas, onde o zagueiro riograndino falhou e Brenner tirou o goleiro da jogada, passou para Nico que arrematou (mesmo um tanto atrapalhado). O gol, aos 44 minutos do primeiro tempo, indicava um ritmo diferente no segundo tempo.

Mas o que vimos foi o Inter sem competência para furar o bloqueio adversário, mas com bastante vontade de entregar os pontos novamente. Maestro D’Ale, completando 350 jogos com o manto vermelho, não estava desempenhando o seu melhor. Mas São Danilo, mais uma vez, estava lá para a conservação do resultado, principalmente em um dos últimos lances da partida, onde Ernando e Dourado se atrapalharam, deixando o atacante adversário na cara do gol. Danilão milagreiro evitou o que poderia ser a desgraça colorada.

Estamos na zona de classificação, o que pode dar um pouco de paz a Zago e suas concepções europeias.

Obs.: Já repararam que Roberson SEMPRE entra?

Ficha técnica:

Internacional (1): Danilo Fernandes, William, Léo Ortiz, Ernando e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo e D’Alessandro; Nico López (Valdívia), Carlos e Brenner (Roberson). Técnico: Antonio Carlos Zago.

São Paulo-RS (0): Roballo; Adriano Lara, Lacerda, Diego Rocha e Henrique; Dema, Fidélis, Cleiton (Welder) e Leomir (Fred); Chico e Neilson (Rafael). Técnico: Gilson Maciel.

Gol: Nico López (I), aos 44min do primeiro tempo.

Cartão amarelo: Chico (S).

Pagantes: 16.398.
Mulheres: 12.043.
Menores: 3.307.
Não pagantes: 1.278.
Total. 33.036.
Renda R$: 488.830,00.

Arbitragem: Jean Pierre Lima, auxiliado por Elio Nepomuceno Júnior e Gustavo Schier.

Local: Beira-Rio.

Nico marcou o gol da apertada vitória colorada. Foto: Ricardo Duarte, Inter Divulgação

Deixe um comentário

Copa do Brasil – Inter 3 x 0 Sampaio Corrêa

Quando Marcelo Lomba estreou pelo Inter, ano passado, tomou gol de tudo que foi jeito. Lembro que, antes mesmo de ele tocar na bola pela primeira vez no jogo, já tinha levado uma bucha no ângulo. Mostrou seu azar. E esteve presente nos 16 jogos seguidos sem vitórias. Claro que a culpa não era exclusivamente dele (em alguns gols até acho que sim), mas mostrou que a nuvem carregada pairava sobre sua cabeça.

Ao ouvir a escalação reserva para a partida contra o Sampaio Corrêa, em que poderíamos perder por até 3 gols de diferença, temi pelo fiasco. Enumero meus desgostos: (o supracitado) Lomba, Ernando, Fabinho, Seijas e Roberson. Aliás, o venezuelano merecia um post à parte, pois a incompreensível adoração da torcida é inversamente proporcional ao seu futebol apresentado.

Durante o primeiro tempo, quase dormi em pleno estádio. Pouco menos de 9 mil pessoas espalhadas por todo o amplo estádio não faziam barulho e, em campo, tínhamos o time da casa sem jogadas e o visitante sem potencial algum. Até que, aos 41 minutos, onde eu já não temia mais o fiasco, pois o Sampaio mal tocava na bola, Carlos meteu uma bucha de cabeça no cruzamento perfeito do craque do jogo (há ironia aqui) Fabinho.

Na volta do segundo tempo, o maestro, ídolo e craque D’Alessandro entra no lugar no insosso venezuelano e mudou o ritmo da partida. Chamou o jogo para si e elevou o nível da equipe. Coletivamente ainda não foi aquela partida de luxo, mas o desempenho foi bom. Obviamente ajudado pela fragilidade do adversário, mas o dever de casa foi feito.

Mas a cereja do bolo seria colocada, cuidadosamente, aos 29 minutos do segundo tempo. Uma falta a favor do Inter, com relativa distância da meta adversária, frontal. Maestro D’Ale ajeitou a redonda com carinho e meteu uma bucha indescritível no ângulo do goleiro Jean. Tava ali toda a emoção que faltou ao longo do resto da partida.

Ficha técnica:

Internacional (3): Marcelo Lomba; William, Neris (Valdemir), Ernando e Iago; Charles, Fabinho, Seijas (D’Alessandro), Valdívia (Gustavo Ferrareis) e Roberson; Carlos. Técnico: Antonio Carlos Zago.

Sampaio Corrêa (0): Jean; Roniery, Breno, Renan Dutra e Valderrama; Esquerdinha, Diego Silva, Daniel Barros (Wesley) e Guilherme (Giovani), Hiltinho e Henrique (Ruhan). Técnico: Francisco Diá.

Gols: Carlos (I), aos 41min do primeiro tempo e aos 23min do segundo tempo, D’Alessandro (I), aos 29min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Charles, Iago, Seijas (I); Daniel Barros, Hiltinho, Breno (S).

Pagantes: 7.620

Menores: 412

Não pagantes: 932

Total: 8.964

Renda: R$ 103.460,00.

Arbitragem: Rodrigo D Alonso Ferreira, auxiliado por Neuza Ines Back e Carlos Felipe Schmidt (trio de SC).

Local: Beira-Rio.

D’Ale meteu uma bucha incrível de falta. Foto: Ricardo Duarte, Inter Divulgação.